HOME > Notícias > É Sua Carreira: Escreva Sua Própria História

É Sua Carreira: Escreva Sua Própria História

É Sua Carreira: Escreva Sua Própria História
25/02/2019



Recentemente, tive a oportunidade de palestrar para uma turma de auditoria interna de pós-graduação em minha alma mater – a Georgia State University (GSU). Minha mensagem naquela noite foi muito simples: "ao tomar decisões importantes sobre o caminho que seguirá em sua carreira, você precisa escrever sua própria história".

 

Hoje, muitos estudantes de contabilidade nos Estados Unidos, ficam obcecados com a necessidade de conseguir estágios em firmas de contabilidade pública, para que tenham um caminho claro à frente para serem efetivados em tal empresa quando receberem seu diploma em contabilidade. Eles acreditam que esse caminho, que permitirá que se tornem contadores públicos certificados (CPAs), é sua única opção real. Infelizmente, acredito que, para muitos, essa crença não vem do que está em seus corações, mas do que foi martelado em suas mentes coletivas. A mensagem subliminar muitas vezes entregue aos estudantes de contabilidade é: "se você não se tornar um CPA, você não será tão bem-sucedido."

 

Sou o primeiro a reconhecer que uma designação de CPA melhora as oportunidades profissionais. No entanto, eu também afirmaria que não é o único caminho para o sucesso de quem estuda contabilidade. Contei minha história para os alunos da GSU naquela noite, compartilhando como tive dificuldades com o caminho que queria seguir. Eu gostava do estudo da contabilidade, mas não o suficiente para me dedicar à contabilidade pública.

 

Então, entrei para o departamento de auditoria interna de um banco local. Aos 21 anos, escolhi o "caminho menos percorrido" pelos formados em contabilidade, com a plena expectativa de nunca mais percorrer os corredores de uma firma de contabilidade pública. Mas, quando você escreve sua própria história, coisas inesperadas frequentemente acontecem. Seguindo uma carreira na auditoria interna do setor público, entrei para a PwC – aos 50 anos. A idade média era quase a metade da minha. No entanto, aceitei o trabalho, mas não porque alguém ditou aquele capítulo da minha carreira. Eu tinha uma paixão pelos serviços de auditoria interna que a PwC estava prestando para seus clientes do mundo todo. Meu ponto para os estudantes da GSU: deve haver apenas um autor para a sua história – você!

 

De acordo com a Millennial Magazine, a geração de millennials mudará de carreira sete vezes durante sua vida útil. Com isso em mente, os jovens profissionais devem abordar suas carreiras com energia e imaginação. Aproveite suas conquistas acadêmicas para buscar sua paixão, tendo em mente que, se ou quando a chama se apagar, pode ser hora de escrever um novo capítulo.

 

Em minha própria carreira, alguns capítulos foram extremamente curtos, porque o papel que escolhi não era adequado para mim. Mas nunca me preocupei. Como Ralph Waldo Emerson disse: "não seja tímido e escrupuloso demais com suas ações. Toda a vida é um experimento".

 

Embora eu acredite firmemente que todos devemos escrever nossa própria história, há algumas dicas que eu daria:

 

  • Saiba seu propósito: você quer trabalhar para viver ou viver para trabalhar?
  • Cultive uma visão de carreira e esteja aberto a mudanças. Se eu tive algum arrependimento, foi há muito tempo.
  • Não fique obcecado em encontrar novas oportunidades – elas frequentemente encontrarão você.
  • Não tenha medo do fracasso – isso limitará suas ambições.
  • Nunca escreva "o fim" ao final de um capítulo. Em vez disso, escreva "continua..."

 

Nunca é tarde demais para tomar as rédeas de sua própria história ou para lembrar que você é o autor. Depois de 21 anos como auditor interno do Exército dos EUA, decidi que minha paixão pelo trabalho estava diminuindo. Teria sido fácil manter a cabeça baixa e terminar minha carreira na organização onde passei quase toda a minha vida adulta. No entanto, saí do Pentágono e escrevi um dos capítulos mais ousados da minha carreira no Serviço Postal dos EUA. Apenas três anos depois, eu virei a página e me tornei o CAE da maior empresa de serviços públicos da América, a Tennessee Valley Authority.

 

Quando me preparava para começar minha carreira, assim como aqueles estudantes da GSU, nunca teria imaginado todos os capítulos que comporiam minha história. No entanto, como Abraham Lincoln disse: "a melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

 

Encorajo a todos, assim como disse aos alunos da GSU, a tomar as rédeas de sua carreira, seguir sua paixão e acender ou reacender as chamas que você é capaz de criar. Pois, como Confúcio disse: "escolha um emprego que você ame e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida".

 

Convido você a compartilhar suas perspectivas.

 

Divulgação:

Richard F. Chambers, presidente e CEO do Global Institute of Internal Auditors, escreve artigos semanais para a InternalAuditor.org sobre assuntos e tendências relevantes para a profissão de auditoria interna.

 

Tradução: IIA Brasil

Revisão Técnica da Tradução: Antonio Edson Maciel Dos Santos, CCSA.

Receba nossa newsletter