HOME > Notícias > Auditores Internos: O Que É Que Vocês Fazem?

Auditores Internos: O Que É Que Vocês Fazem?

Auditores Internos: O Que É Que Vocês Fazem?
18/02/2019



Qualquer pessoa que passe tempo com auditores internos logo aprenderá que há uma paixão silenciosa que motiva muitos dos melhores profissionais. Baseia-se no desejo genuíno de ajudar nossas organizações, no respeito bem merecido daqueles com quem interagimos e no orgulho inabalável que sentimos pelo serviço que prestamos como auditores internos.

No entanto, como profissão, muitas vezes temos dificuldade de explicar o que fazemos. Esse desafio é tão comum que aprendemos a fazer piada com isso. Uma das minhas favoritas é sobre o homem que instrui seu filho a dizer aos colegas de classe que ele trabalha no McDonald's, porque é mais fácil do que explicar que ele é um auditor interno.

Essa atitude autodepreciativa entre os auditores internos é generalizada. Em minhas muitas viagens como presidente e CEO do The IIA, tenho visto essa humildade e reticência entre meus colegas de todo o mundo. Isso pode estar no cerne do motivo de nos esforçarmos para explicar o que fazemos.

No início do mês, publiquei um item no LinkedIn sobre nossa profissão. E ele tocou as pessoas. Além das 50.000 visualizações e 750 curtidas, foram as dezenas de comentários em apoio que me convenceram de que eu deveria compartilhá-lo em meu blog. Foi isto que postei no LinkedIn:

A próxima vez que alguém perguntar:

  • Sou auditor interno!
  • Atendo minha organização para proteger e aumentar seu valor.
  • Sou modelo de integridade, objetividade, confidencialidade e competência todos os dias.
  • Melhoro o gerenciamento de riscos, controles internos e governança de minha organização.
  • Sigo as Normas Internacionais do The IIA ao prestar avaliação e aconselhamento.
  • Sou respeitado e admirado, porque sou um guardião da confiança!

Nunca devemos ficar sem palavras quando nos perguntam o que fazemos. Precisamos saber o que nos distingue como profissão e as coisas que nos deixam orgulhosos. Foi nesse espírito que criei o que eu diria se alguém me perguntasse no elevador: "o que você faz?"

Exploremos as palavras da minha postagem do LinkedIn.

Sou auditor interno! Essa primeira frase deve ser bem autoexplicativa. Devemos nos sentir orgulhosos e confiantes por sermos auditores internos. Poucas profissões oferecem oportunidades de contribuir para o sucesso de nossas organizações como a auditoria interna. Eu não tentaria me “reposicionar”, referindo-me a mim mesmo como um profissional de gerenciamento de riscos ou um "agente de mudança". Sou auditor interno!

Atendo minha organização para proteger e aumentar seu valor. Não estamos aqui apenas para guardar as portas e garantir que as pessoas não saiam com os ativos. Não estamos aqui apenas para nos certificar de que os outros não estão quebrando as regras. Estamos aqui para garantir que as organizações para as quais trabalhamos atinjam seus objetivos – criando valor para os acionistas/stakeholders.

Sou modelo de integridade, objetividade, confidencialidade e competência todos os dias. Isso foi retirado dos quatro elementos do Código de Ética do The IIA. É o que defendemos como profissão e é algo que todo profissional deve exibir a cada trabalho e interação.

Melhoro o gerenciamento de riscos, controles internos e governança de minha organização. Essa é a essência da definição de auditoria interna articulada no International Professional Practices Framework. A definição fala em agregar valor e melhorar as operações de uma organização. Fazemos isso melhorando o gerenciamento de riscos, os controles internos e a governança. Basicamente, melhoramos nossas organizações.

Sigo as Normas Internacionais do The IIA ao prestar avaliação e aconselhamento. Todas as profissões precisam ter normas. São o que diferencia os indivíduos como profissionais. É por isso que devemos seguir as Normas do The IIA – para garantir que haja qualidade. Também encorajo os auditores internos que conquistaram certificações do The IIA que falem disso com orgulho. Não se sinta tímido de proclamar: "sou certificado pelo The IIA, para demonstrar a proficiência que tenho para desempenhar minhas responsabilidades como auditor interno profissional".

Sou respeitado e admirado, porque sou um guardião da confiança! Essa é uma afirmação maravilhosa para qualquer profissional fazer. Pode ser que nem todos os auditores internos sejam respeitados e admirados como guardiões da confiança, mas esse deve ser seu objetivo.

Essas seis mensagens simples não devem ser vistas como um credo para repetir de memória toda vez que nos perguntarem o que fazemos. Em vez disso, devem ser usadas para trazer um pouco de cor à nossa descrição da auditoria interna. Elas revelam uma profissão inspirada e apaixonada, empenhada em melhorar as organizações.

Devemos ter orgulho do que fazemos e devemos comunicar isso todos os dias.

Como sempre, aguardo seus comentários.

 

Divulgação:

Richard F. Chambers, presidente e CEO do Global Institute of Internal Auditors, escreve artigos semanais para a InternalAuditor.org sobre assuntos e tendências relevantes para a profissão de auditoria interna.

 

Tradução: IIA Brasil

Revisão Técnica da Tradução: Wagner Martins De Morais, CIA, CCSA, CRMA, CGAP.

 

Receba nossa newsletter