HOME > Notícias > Auditoria de olho na Inteligência Artificial

Auditoria de olho na Inteligência Artificial

Auditoria de olho na Inteligência Artificial



Uma mescla de hardware e software com a pretensão de agir como um cérebro humano. A chamada Inteligência Artificial (IA), tem conquistado cada vez mais espaço em organizações corporativas em todo o mundo, gerando benefícios significativos, mas também, enormes desafios. O alerta de atenção sobre essa polêmica ferramenta, passou a ser sinalizado pelo The Institute of Internal Auditors (The IIA) – o maior organismo de auditoria no mundo  – que decidiu produzir uma cartilha didática sobre o papel desses profissionais diante da Inteligência Artificial.

De acordo com Fabio Pimpão, diretor do IIA Brasil, as premissas apresentadas pelo instituto global confirmam que a Inteligência Artificial será um divisor de águas crucial na carreira do auditor interno. “É um alerta de que temos que olhar para o futuro. As corporações precisam investir em auditoria, dando-lhes autonomia para que elas façam uma completa imersão de avaliação da IA implantada. Por outro lado, se o auditor não estiver preparado para esses audaciosos desafios, com postura proativa e vasto conhecimento, ele dificilmente encontrará portas abertas nesse novo mundo corporativo que se desenha”, prevê.

Garrafas pet viram uniforme

Do lixo para o guarda-roupa. No Brasil, muitas garrafas pet têm sido transformadas em tecido e vestido milhares de pessoas conscientes ecologicamente. Em Curitiba, cerca de 600 garrafas pet que demorariam até 450 anos para se decompor no meio ambiente viraram o uniforme de 100 funcionários da Engerey, empresa fabricante de painéis elétricos. São camisas e jalecos totalmente sustentáveis, confeccionadas com uma malha que combina 50% algodão e 50% de poliéster, este último produzido a partir da fibra do pet.

“É nossa responsabilidade como empresa e cidadãos cuidarmos do meio ambiente e quando tivemos acesso a este fabricante de roupas ecológicas não tivemos dúvida que era a opção mais correta para a produção de nosso uniforme. Além do mais, a malha é de alta qualidade e o resultado final ficou ótimo. São uniformes confortáveis, leves e frescos para o verão”, conta Fábio Amaral, diretor da Engerey.

 Segurança ao empresário

Há dois projetos de criação de um novo Código Comercial, um na Câmara dos Deputados (PLC 1.572/2011) e outro no Senado Federal (PLS 487/2013).  Vice-presidente da comissão de juristas que fez os estudos para a proposta que está no Senado, o advogado Alfredo de Assis Gonçalves Neto, explica que as opiniões contrárias ao novo texto apontam que o Código Civil, de 2002, abrangeu a matéria de Direito Comercial, especificamente no que se trata do Direito de Empresa. “No entanto, independentemente de se querer ou não um novo Código, pouco se fala a respeito da necessidade de dar tratamento diferenciado ao campo jurídico no qual age o empresário ou o comerciante. Também, quase não se vê discussão acerca do conteúdo dos projetos, uma vez que o Código Civil retrata uma realidade da década de 1960, completamente diferente da atual”, afirma.

Smart City Expo Curitiba

 Encontro no  Castelo do Batel reuniu organizadores, palestrantes e patrocinadores do Smart City Expo Curitiba 2018. Os debates sobre inovação urbana e as soluções para o futuro das cidades transformaram Curitiba na capital latino-americana das cidades inteligentes, durante dois dias. O congresso e a exposição de tecnologias inteligentes foram organizados pela empresa curitibana iCities, em parceria com o World Trade Business Center Curitiba e a Prefeitura da cidade, com a chancela da FIRA Barcelona Internacional.“Na primeira edição, o SCE Curitiba já alcançou o mesmo nível de edições em Casablanca ou Kyoto, com vários anos de operação”, reconhece o espanhol Victor Moreno, gerente de marketing da FIRA Barcelona, que acompanhou o evento.

Business Connect  busca negócio

A presidente da BPW Curitiba- Business Professional Women, Alison Mazza Lubascher, e o presidente da ADVB-PR, Eduardo Jaime Martins, receberam mais de 90 pessoas, entre empresários e executivos, na primeira edição de 2018 do Business Connect, que teve como convidado o diretor de Marketing e Vendas da Rede Balaroti, Eduardo Balaroti. O evento foi realizado no Hard Rock Café nesta terça-feira, 27 de fevereiro, com o objetivo de fomentar e gerar novos negócios entre os participantes.Crédito da foto é de Diogo Saavedra

Uso da  Inteligência Emocional

Executivo de ampla experiência no mercado corporativo, com atuações no segmento de grandes consultorias e ramo hoteleiro, Douglas Meneses vai promover o treinamento lançando mão dametodologia “Conexão Positiva”, no dia 27 de março, no Hotel Pestana , em Curitiba. Com abordagem diferenciada, baseado em uma forma prática de uso da Inteligência Emocional, o evento será uma grande oportunidade de aprendizado no autoconhecimento, com ferramentas práticas e dinâmicas, que ajudarão o participante a aumentar a performance nas relações interpessoais. Ele é voltado para profissionais que desejam alavancar a carreira como líderes ou já ocupam o cargo de liderança.

Regras do Finame ajudam

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) passou a financiar até 100% do valor da compra equipamentos e máquinas adquiridas por micros, pequenas e médias empresas.

“Contudo, as novas regras do Finame ampliam as oportunidades para outros setores também, como o elétrico, pois garantem vendas de equipamentos”, conta Fábio Amaral, diretor da Engerey, empresa que fabrica painéis elétricos para todo o país.

Segundo ele, a empresa visualiza vantagens sobretudo no segmento de infraestrutura, nas ramificações de climatização e PCHs, que são Pequenas Centrais Hidrelétricas, que aproveitarão o incentivo para expandir a sua atuação com a construção de novas unidades.

Critica à alta de tarifas

 A decisão do governo americano de aumentar as tarifas de importação do aço e do alumínio, anunciada em 2 de março, é um obstáculo ao comércio internacional e vai afetar os Estados Unidos de forma negativa, afirma Hélio Magalhães, presidente do Conselho de Administração da Amcham-Brasil.

“Incentivar o comércio passa por não criar barreiras”, disse. Para o executivo, a medida “trata-se de um pensamento antigo, que pode trazer impactos negativos também para os americanos”. Os efeitos da medida ainda estão sendo avaliados pela comunidade internacional, acrescenta Magalhães. “Ninguém vê isso como positivo. A OMC (Organização Mundial do Comércio) certamente será acionada por outros governos. Provavelmente será rediscutido e não deve ser duradouro.”

Liminar contra aumento do frete

A Justiça Federal concedeu liminar ao  Mercado Livre, determinando que os Correios não apliquem os reajustes de frete aos clientes do marketplace (compradores e vendedores), que seriam de até 51%. A taxa extra de R$ 3 para entregas no Rio de Janeiro também não será cobrada dos clientes. Com essa importante decisão, os usuários do Mercado Livre não serão impactados pelos aumentos impostos pelos Correios, confirmando a visão da companhia de como uma medida unilateral dos Correios pode impactar seriamente a inclusão geográfica, digital e econômica, especialmente para aqueles clientes das regiões mais remotas do país.

Receba nossa newsletter